DESEJANÇAS


20/03/2011


 

 

 

9.3

 

Sacrilégio

é negar à minha boca

teu corpo banquete

à minha gula bacante

Escrito por lilia diniz às 12h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

17/03/2011


 

9.2

 

Entre nós um viaduto 

e meu desejo na contramão

 

Avanço o farol intermitente dos teus olhos

para cair na marginal

das tuas vias de acesso

 

Me estilhaço no precipício do teu sorriso

sigo sem rumo 

sem direção

                              no acostamento do teu beijo

 

Escrito por lilia diniz às 12h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/03/2011


 

9.1

Os moinhos de vento do teu peito

giram na direção oposta

da rota que insiste

aproximar nossas bocas.

 

Teus olhos me despem

com volúpia incendiária.

 

Empunhando a espada do silêncio

tua língua em brasa

devora meus lábios

com a fome dos mil dias

 

Tua saliva queima minha pele

calcina meus ossos

gelando meu pensamento

no espaço entre os suspiros ejaculados

no vulcão do meu ventre em erupção.

Escrito por lilia diniz às 22h41
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/03/2011




9.0 

Tua pele ébano

ilumina o breu da minha alma

incendeia minha pálida epiderme

 

Recolho brasas da tua saliva

devoro teus continentes com volúpia

gozo no abismo da tua boca

o tesão represado

nas barragens do meu corpo

 

foto:  http://portadacapitania.blogspot.com/2010/04/ebano.html

Escrito por lilia diniz às 06h43
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Histórico